segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Sua ferramenta de trabalho

Aos treze anos, minha mãe insistiu que eu fizesse um curso de datilografia.
Além de entregar minha idade (como se algum dia eu escondesse...), esse fato é responsável por eu até hoje utilizar todos os dedos na hora de digitar.
A maioria de vocês, provavelmente, nunca usou uma máquina de escrever. Mas acredite, era ferramenta essencial para quem trabalhava com texto.
Hoje, você pode usar uma máquina de escrever — se for muito saudosista —, uma caneta, até um lápis. Mas se pretende fazer da escrita uma profissão, ou mesmo um hobby sério, aconselho a produzir seus textos no computador e, preferencialmente, no Word.
Como editor, já recebi vários arquivos cheios de problemas. Pequenos detalhes que, por não serem observados e respeitados, deram muito mais trabalho para editar e diagramar. Uma perda evitável de tempo. E tempo, vocês sabem....
Então, vamos a algumas regras básicas na utilização do Word para escrever seus textos e ter uma comunicação limpa com quem dará sequência à publicação:

1- Para começar, pense na regra básica de quem escrevia suas laudas na máquina de escrever: digitação direta, sem se preocupar com quebra de palavras. O programa fará isso por você. Escreva sem parar e só pressione ENTER quando tiver que começar um novo parágrafo. E sabe aquele espaço entre parágrafos. Não force, a não ser que faça parte da história — como para sinalizar uma passagem maior de tempo ou quebra dentro do capítulo.

2- Nada de apertar o TAB ou dar espaços para provocar aqueles recuos de início de parágrafo. Isso será feito automaticamente na diagramação. O próprio word tem recurso automático para isso. Fica no menu PARÁGRAFO.

3- Como dizia Tim Maia: "uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa": Travessão é travessão, hífen é hífen. Jamais use dois hífens para formar um travessão. O atalho no teclado para travessão é alt+0150 (–) ou alt+0151(—).

4- Trocou de capítulo, coloque um "inserir quebra de página". Isso ajuda muito o diagramador.


5- Poetas, de um verso para o outro: ENTER. Jamais, em hipótese alguma, use espaços para chegar ao final e pular para a próxima linha. Se a sua poesia necessita de uma diagramação especial (como a primeira letra do verso ter que encaixar numa posição específica em relação ao verso anterior ou posterior) faça indicação para o diagramador usando os comentários de revisão do Word.

6- O menu de revisão é um dos mais importantes do Word. Será em marcas de revisão que você receberá alterações, sugestões, dúvidas. Aprenda a usar. Treine.
Para inserir um comentário:






Olha como fica um texto com marcas de revisão acionadas:



Existem outros recursos avançados, como a escolha de Estilos, por exemplo, que facilita enormemente o trabalho do diagramador. Mas deixemos isso para vocês pesquisarem. Minha intenção era me ater ao básico da sua ferramenta.
E para melhorar o resultado do que você vai produzir com essa ferramenta, não se esqueça: Escrevivendo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário